quinta-feira, 20 de agosto de 2009


"... Fico constantemente espantado com a falta de visão da maioria das pessoas. Conheço muita gente diariamente obcecada pela educação dos filhos: qual o melhor infantário, escolas privadas versus escolas publicas, quais os mais eficientes cursos de preparação para o ingresso no ensino superior, como maximizar as notas e actividades extra curriculares de forma a dar aos filhos uma margem para poderem entrar naquela faculdade, naquela universidade. Depois o mesmo ciclo recomeça com os netos.
Mas estas pessoas pensam que o mundo está parado no tempo, que o futuro será uma replica do presente.
Se continuarmos a cortar as nossas florestas e a destruir as fontes de oxigénio, o que é que estas crianças irão respirar dentro de vinte ou trinta anos? Se envenenamos o nosso sistema de agua e os ciclos de alimentos, o que irão comer? Se cegamente continuamos a produzir clorofluorcarbonetos e outros resíduos orgânicos e a abrir buracos na camada de ozono, poderão eles viver ao ar livre? Se sobre-aquecermos este planeta através do efeito de estufa, com a subida do nível dos oceanos e inundação das nossas costas, onde é que eles irão viver? E os filhos e netos na China, África, Austrália e todos os outros sítios estão igualmente vulneráveis pois são inexoravelmente residentes deste planeta. E já agora considere o seguinte: Se e quando reencarnarmos você for uma destas crianças?
Assim, como é que podemos preocupar-nos tanto com testes de admissão e faculdades quando talvez não exista um mundo para os nossos descendentes?
Porque está toda a gente tão obcecada em viver mais tempo? Para quê a preocupação com os níveis de colesterol, dietas, contagens de lípidos, exercícios de aeróbica e assim sucessivamente?
Não faz mais sentido viver com alegria o agora, tornar pleno cada dia, amar e ser amado, do que preocuparmo-nos tanto acerca da nossa saúde física num futuro que desconhecemos? E se não houver futuro? E se a morte é uma libertação para a felicidade?
Não tome isto como um convite para negligenciar o seu corpo, nem uma desculpa para fumar ou beber em excesso ou usar drogas, ou ser imensamente obeso. Apenas o convido a não se preocupar tanto com o futuro. Encontre a felicidade HOJE.
A ironia é que, assumindo esta atitude desprendida e vivendo alegremente o presente, provavelmente irá viver mais anos.
Os nossos corpos e almas são como os carros e os seus condutores. Lembre-se sempre que é o condutor, não o carro. Não se identifique com o veiculo. A ênfase dada actualmente ao prolongar das nossas vidas, até viver aos cem anos, é uma loucura. É como ficar com o seu velho Ford depois deste ter passado os 200.000 ou 300.000 quilómetros.
A única coisa que tem de fazer é sair devagarinho do seu velho Ford e deslizar para dentro do novo automóvel.
O condutor, a Alma, nunca muda. Apenas o carro.
E, a propósito, até pode ser, que ao longo do caminho, se venha a encontrar dentro de um Ferrari!."
-(B. Weiss - Só o Amor é Real)
* Ai B.Weiss, como eu também fico espantado! ... Viva a sua Vida Hoje, sempre Hoje, Ame, Ame muito, Perdoe muito, Abrace, Sorria, Dê uma mão a quem precise, não tenha medo, não guarde magoa, respire ... respire amor, seja Grato e talvez assim viva possa Ser mais Feliz!
" Só Existem dois dias do ano em que você não pode fazer nada pela sua Vida: Ontem e Amanha" - (Dalai-Lama)

Sem comentários: